skip to Main Content
(+351) 933 371 926 geral@osenhordobanco.pt

Vai vender a sua casa, deixamos-lhe 7 dias para vender melhor e mais rápido!

Vai Vender A Sua Casa, Deixamos-lhe 7 Dias Para Vender Melhor E Mais Rápido!

Quando estamos decididos a vender uma casa é natural querermos que ela seja vendida pelo valor mais alto possível. Desta forma, é importante saber como destacar os pontos positivos de um imóvel para que os futuros interessados possam concordar com o preço anunciado. Foi a pensar nisto que O Senhor do Banco escreveu este artigo, para lhe ajudar a preparar a sua casa para uma venda mais rápida e sem a desvalorizar. 

Você já deve ter ouvido a expressão “a primeira impressão é a que fica”, certo? Será essa a expressão que tem de considerar quando for preparar a sua casa para a venda. Devemos colocar-nos no lugar do comprador! Ele vai olhar para cada detalhe e pensar o que precisa fazer para que aquele imóvel se torne o seu lar, dessa forma vamo-nos concentrar em melhorar a aparência da propriedade em primeiro lugar. 

#1 Cuide da aparência externa e interna antes de agendar visitas! Pense no visual da propriedade, o que pode fazer para melhorar a aparência, o que você gostaria de ver ao visitar uma casa para si?  

Pode por exemplo validar o estado da pintura, às vezes uma leve mão de tinta já proporciona fotos melhores e maiores chances de um comprador se interessar em ver o imóvel. Verifique também a pintura da do exterior, caso seja uma moradia. Não tem de investir numa pintura total, mas disfarçar o que estiver com pior aspeto. Se tiver um jardim e não souber como cuidar talvez seja a hora de investir num especialista para o deixar mais apresentável. Caso não tenha como investir e não saiba como fazer por si próprio, deixe minimamente o espaço limpo e arranjado. Se o terreno estiver limpo, mesmo que não possua um belo paisagismo, poderá deixar a mente do comprador se encarregar deste trabalho.

Se estiver a vender um apartamento, o conselho também pode ser usado para a parte interna, paredes sujas ou desgastadas causam má impressão, pois o comprador já pensa que deverá pintar antes mesmo de se mudar. É até provável que ele pinte as paredes mesmo que essas estejam em bom estado, por uma simples questão de preferência, mas isso não poderá ser usado como um motivo de desvalorização do imóvel. 

Estes “gastos” devem ser vistos como investimento. Note que independentemente de uma pintura poder custar 500€, por exemplo, na cabeça do comprador, irá sempre estar um valor bastante mais alto, pois irá procurar justificar a proposta mais baixa que pretende fazer. Não lhe dê margem para isso!

#2 Se puder, faça todos os reparos estruturais que forem necessários. Se você já sabe que há problemas estruturais na residência e pode consertá-los, sugerimos que você os faça antes de anunciar o imóvel, pois esses reparos poderão ser considerados como uma mais-valia à propriedade e poderá falar deles quando estiver a mostrar a casa para os futuros interessados. 

Caso não tenha recursos para fazer os reparos NÃO OMITA os problemas do possível comprador, pois mesmo que eles não sejam aparentes serão uma dor de cabeça daí para a frente. Dessa forma, deixe claro o que seria preciso fazer, conforme indicações de alguém com experiência para o efeito, e reflita esses reparos num desconto no preço do imóvel, nem que tenha de colocar o imóvel num valor superior, já a pensar em ter de o baixar. Essa atitude poderá agradar o comprador que sentirá mais confiança na sua palavra e que está a fazer um acordo justo pelo imóvel.

#3 Neutralize o interior e o exterior da casa ao máximo. Geralmente as nossas preferências estão expostas em todos os cantos da nossa casa e isso pode ajudar para que um comprador desista do imóvel, pelo facto de não conseguir perceber como seria aquele imóvel sem a decoração aparente. 

Portanto, se vai vender a sua propriedade, mesmo que essa tenha sido a sua casa de toda a vida e que tenha a aparência que você mais gosta, pense que o comprador não a verá assim e por isso deve fazer um esforço para neutralizar o local ao máximo. Tente não ter tudo acumulado, pois dá a sensação do espaço ser mais pequeno e a maioria das pessoas não consegue imaginar a divisão sem aquela “tralha” toda. Quanto mais neutro e espaçoso estiver o local mais hipóteses terá do comprador se imaginar a transformar aquele espaço no seu. 

#4 Boas fotos fazem muita diferença! Não deixe que a casa seja descartada pelo facto de não ter escolhido bem as fotos. Quantas vezes você viu um imóvel na internet e descartou apenas pelas fotos escuras, sem muita definição, sem conseguirem passar exatamente o que o imóvel representa? A primeira imagem é que conta e as fotos são o primeiro impacto que o comprador terá. Escolha como primeira foto a melhor, aquela que melhor destaca a sua casa, como a cozinha, se estiver renovada, a sala, se for bastante ampla, o terraço, se o tiver, etc.  

Planeie as fotos para quando a propriedade estiver toda limpa e neutralizada, certifique-se de fazer as fotos de dia e preferencialmente num dia de sol para que a luz ajude naturalmente num melhor aspeto das fotos. Quando fotografar o interior, confirme se não há pertences fora do lugar, objetos espalhados ou qualquer outra coisa que destoe nas fotografias. Abra as janelas e deixe entrar o máximo de luz natural, as fotos ficarão mais nítidas e agradáveis. 

#5 Prepare-se para o dia da visita. Após anunciar o imóvel, ficará à espera de interessados que queriam agendar visita, por isso não há nada repentino, esse dia deve ser bem planeado para que corra tudo bem e quem sabe possa vender a sua casa bem rápido e no preço desejado. 

Assim sendo, quando marcarem uma visita, arrume e limpe a casa antes dos futuros compradores chegarem. Borrife essências leves pela casa, ou mantenha velas acesas (além de lindas, produzem um aroma agradável e suave). Estudos indicam que o olfato tem uma grande influência nas decisões de compra. Porém, cuidado com fragrâncias muito fortes pois algumas pessoas são alérgicas. Se tiver roupeiros embutidos e acreditar que isso seja uma mais-valia para o imóvel, mantenha-os bem organizados para que se for preciso abrir para mostrar ao comprador não cause uma má impressão ou ainda, o comprador não consiga identificar qual o espaço disponível.

#6 Tenha em mente que você pode pedir a um consultor experiente e certificado para o ajudar neste momento!  Você não precisa passar por todo esse momento sozinho, o auxílio de uma mediadora imobiliária pode ser extremamente favorável para lhe ajudar nos agendamentos e nas negociações, principalmente na parte da documentação e preparação da escritura. 

Combine com o consultor o que deseja da negociação e quais são os seus limites, sendo que deverá receber da parte do mesmo, um feedback de acordo com o que está a ser praticado no mercado, podendo ou não, ir de encontro ao que são as suas expetativas. 

#7 Ofereça algo a mais para o comprador! Quem não gosta de vantagens quando compra qualquer coisa? Todos nós adoramos pelo facto de que um bom “brinde” nos fazer sentir especiais e respeitados. O mais normal é que sejam oferecidos descontos, caso “isso ou aquilo” aconteçam. 

Por exemplo, algumas pessoas preferem dar descontos quando o comprador está a pagar a pronto pagamento, no lugar de recorrer ao crédito à habitação; ou ainda pode oferecer descontos conforme os valores gastos na escritura e etc. Mesmo assim, aconselhamos que perceba como anda a procura pelo imóvel, antes de oferecer descontos monetários pois se estiver alta talvez não seja necessário atingir a parte monetária. 

Pode apresentar outro tipo de benefícios, como se a casa estiver a ser vendida com eletrodomésticos, que ainda possuam garantia, repasse essas garantias ao comprador, isso o deixará aliviado de não ter problemas com os aparelhos por um tempo. Outra maneira é estar disposto a acelerar o processo da venda, como uma saída bem rápida para que ocorra a entrada do comprador o quanto antes, isso estimula a pessoa que está a comprar e vê o seu imóvel como o ideal. Neste ponto, ter um consultor de confiança também ajudará para que a parte burocrática acompanhe a sua boa vontade e oferta de saída praticamente imediata.

Esteja consciente de que o preço que pede pela casa está alinhado com o preço de mercado, (quem vende acha sempre que a sua casa vale mais do que a dos outros, mas isso por vezes apenas faz atrasar o processo de venda, até que desça para valores aceitáveis pelo mercado) e tenha toda a documentação do imóvel organizada para a conclusão da venda. Caso se sinta mais seguro, pode sempre contar com os serviços de O Senhor do Banco para lhe auxiliar. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *