skip to Main Content
(+351) 933 371 926 geral@osenhordobanco.pt

Já ouviu falar em intermediários de créditos? Veja o que é e como o pode ajudar!

Já Ouviu Falar Em Intermediários De Créditos? Veja O Que é E Como O Pode Ajudar!

Numa altura em que a procura de crédito habitação está em alta e o mercado imobiliário ao rubro, ainda há quem não conheça o termo “intermediário de crédito”, nem para o que serve. Saiba, no entanto, que esse conhecimento pode fazer toda a diferença e muitas vezes gerar poupanças de muitos milhares de euros.

O intermediário de crédito, (também conhecido por mediador ou agente de crédito) é a pessoa, singular ou coletiva, que apoia os clientes no processo de um crédito, independentemente da finalidade do mesmo. Resumidamente, é a pessoa ou entidade, que faz a ponte entre o cliente e as Instituições Financeiras.

A função de um intermediário de crédito é procurar encontrar as melhores soluções ao seu cliente, trabalhando em parceria com as várias Instituições Financeira e tratando de todo o processo, evitando assim burocracias para si. Serve de facilitador no processo e é capaz de identificar as melhores condições de mercado, ajustadas à necessidade de cada cliente.
Imagine que pretende comprar casa e necessita de um crédito habitação, o Intermediário de Crédito irá procurar a melhor solução para o seu caso e tratar de todo o processo junto do Banco. Sabia que podem existir diferenças de milhares de euros entre o crédito mais barato e o mais caro? Ter alguém especializado nesta área irá fazer toda a diferença, para o ajudar a decidir pela melhor oferta.

“Os intermediários de crédito, não emprestam dinheiro nem têm interveniência na tomada de decisão…”

Os intermediários de crédito, não emprestam dinheiro nem têm interveniência na tomada de decisão, pois isso cabe exclusivamente às Instituições de crédito autorizadas pelo Banco de Portugal para o efeito.

O aumento continuado de Intermediários de Crédito em Portugal, fez gerar a necessidade de existir regulação e assim, foi criado pelo regulador, um conjunto de obrigações e deveres descritas no Decreto-Lei nº 81-C/2017, que implica que estes mediadores, tenham necessariamente de estar devidamente autorizados pelo Banco de Portugal para exercer esta atividade. Assim, quando procurar consultar um Intermediário de Crédito, deve informar-se se o mesmo está devidamente autorizado, o que pode ser consultado na listagem de intermediários de crédito disponível no site do Banco de Portugal.

Os intermediários de crédito estão classificados em 3 categorias, nomeadamente:

Intermediário de Crédito vinculado: é uma pessoa singular ou coletiva que desenvolve a atividade de intermediação de crédito no âmbito de um contrato de vinculação com um ou vários Mutuantes, (entenda-se por mutuantes, as diversas instituições de crédito como Bancos ou Financeiras, por exemplo). Estes intermediários estão limitados a receber apenas dos mutuantes, não podendo cobrar qualquer valor aos clientes. O SENHOR DO BANCO é um destes exemplos.

Intermediário de Crédito a título acessório: é uma pessoa singular ou coletiva que desenvolve a atividade de intermediação de crédito como secundária. Um bom exemplo será um stand de automóveis, cuja atividade principal é a venda de automóveis, mas que pode ser um Intermediário de Crédito a título acessório, pois trata dos financiamentos para os automóveis que vende. Estes intermediários também não podem cobrar aos clientes, pois recebem dos parceiros, (mutuantes);

Intermediário de Crédito não vinculado: é pessoa singular ou coletiva que atua como Intermediário de Crédito sem que tenha celebrado contrato de vinculação com um mutuante ou um grupo de mutuantes. Os contratos são efetuados diretamente com os seus clientes e as comissões são suportadas por estes.

A grande maioria de intermediários de crédito existentes são vinculados ou a título acessório. Assim, um consumidor pagará pelo serviço de intermediação de crédito apenas se recorrer a um intermediário de crédito não vinculado, pois caso opte por um intermediário vinculado ou a título acessório, não lhe pode ser exigido qualquer remuneração pela prestação dos serviços de intermediação de crédito. Este tema é de especial atenção, devido a burlas que ainda existem, pese embora a regulação que veio precisamente procurar controlar este problema.

O SENHOR DO BANCO é um intermediário de crédito vinculado, registado com a autorização número 0000257 e está disponível para o ajudar SEM CUSTOS em qualquer uma das seguintes áreas:
Crédito Habitação
Crédito ao Consumo;
Crédito Consolidado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *