skip to Main Content
(+351) 933 371 926 geral@osenhordobanco.pt

Vai pedir um crédito habitação? Conheça as várias fases do processo

Vai Pedir Um Crédito Habitação? Conheça As Várias Fases Do Processo

Um processo para aprovação de um crédito habitação não se distingue apenas no tempo que leva face a outros tipos de crédito, também nas etapas e exigências para esse tipo de financiamento. 

Muitos clientes perguntam-nos quais são as fases para a conclusão do crédito habitação, ou ainda, quanto tempo demorarão até poderem estar com as “chaves nas mãos”. Foi a pensar nisto que escrevemos esse artigo a fim de expor as fases do processo para a tão sonhada compra de casa. 

Em síntese as fases do processo para o crédito habitação são:

N’O Senhor do Banco, desde a primeira conversa com o cliente, fazemos o enquadramento financeiro necessário para a pedirmos as simulações em diversas instituições bancárias de acordo com as informações fornecidas. Nesta primeira fase, não é necessário o envio da documentação, apesar de ajudar nos processos em que os clientes requerem maior agilidade. Ao recebermos as simulações dos bancos (FINE) fazemos uma análise e enviamos ao cliente com as nossas impressões e comparações, a partir dessas respostas deixamos a cargo do cliente a escolha da melhor proposta conforme os seus gostos e necessidades. Ao escolher um banco e uma proposta iniciamos o processo formal para a análise do crédito habitação, através da solicitação da documentação necessária ao cliente e envio para o banco escolhido com o intuído de iniciar o processo para o financiamento. 

#Recolha e envio da documentação e Análise de Risco.

Com os documentos recolhidos e enviados ao banco, a instituição financeira dá início à análise de risco. É importante destacar que por mais que haja uma lista padrão de documentos a serem enviados para a análise de risco, é possível que o banco solicite qualquer outro documento que julgue necessário para a aprovação do crédito. A documentação solicitada é standart nas maioria dos Bancos, mas pode sempre ser exigido  algo mais, caso o Banco entenda que necessita de mais documentação para se sentir confortável em aprovar-lhe o financiamento. Se assim for, dê o que é solicitado, pois a recusa em prestar essa informação pode resultar na recusa do financiamento. 

Quando a resposta é negativa, informam-nos do motivo e tentamos analisar para perceber se com algum tipo de ajuste, é possível melhorar as condições do processo e levá-lo a a ser aprovado. Se a resposta é positiva, também é enviada uma nova FINE que refletirá as condições do crédito após a análise de risco, que podem ou não coincidir com a simulação inicial. 

#Avaliação do imóvel

Após ter o seu crédito habitação aprovado será iniciada a avaliação do imóvel. Essa avaliação servirá como guia para o banco estipular o valor máximo que estará disposto a financiar e em que condições. Nessa fase a instituição financeira fará a avaliação do imóvel através de um avaliador externo especializado e para tal serão necessários os documentos desse imóvel. Segue uma listagem dos documentos exigidos sendo possível que o banco solicite outros:

• Caderneta predial;

• Certidão do registo predial;

• Plantas do imóvel;

Nesta fase, o cliente já tem um encargo a pagar, a chamada comissão de avaliação, que vem espelhada na FINE, pelo que deve ser do conhecimento do cliente. 

#Cartas de Aprovação

Após análise de risco e tendo ficado disponível o resultado da avaliação, o Banco pode apurar se está em condições de avançar com o financiamento e em caso afirmativo, sairão as cartas de aprovação, que onde consta uma simulação em tudo semelhante à simulação inicial, mas onde comprova as condições aprovadas, assim como o envio prévio das minutas que irão ser assinadas no ato da escritura, com todos as clausulas do financiamento. 

É muito importante que o cliente analise as Cartas de Aprovação e concorde e/ou tire as dúvidas existentes, pois essas serão as reais condições contratadas. 

#Contratação dos Seguros

A contratação de um seguro de vida para os titulares do empréstimo, assim como um seguro de habitação para o imóvel, são obrigatoriedades para qualquer processo de financiamento, independente do Banco. 

Conforme já referido, a contratação de seguro fora do Banco, será certamente mais vantajoso, pelo que, se negociou esses termos para o seu contrato, deve agora ir procurar a melhor oferta, algo que pode fazer connosco

De referir que no caso do seguro de vida, deve tratar do mesmo com tempo, pois pode ser exigido algum tipo de exames ou informação adicional que atrase a aceitação do seguro e como consequência o leve a ter de adiar a escritura. 

#Escritura

Enfim, as tão sonhadas “chaves nas mãos”

O momento da escritura é a última fase do processo para ter o seu crédito contratado, sendo que só é marcada após todas as fases anteriores estarem completas e cuja data, deverá estar de acordo com a disponibilidade dos compradores, vendedores e órgãos responsáveis pela formalização da aquisição do imóvel. Nesse momento deve ter em consideração se o imóvel a vender tem hipoteca e se assim for, assegurar o pedido do distrate, (documento que autoriza o levantamento da hipoteca em nome do vendedor), com pelos menos 10 dias uteis de antecedência. 

É nesta fase que incidirão os outros custos do processo como: notário, imposto de selo, IMT (Imposto Municipal sobre Transmissões Onerosas de Imóveis), caso não esteja isento desse imposto, por isso esteja preparado para os pagar no ato da escritura.

Posto isto, podemos pensar que o crédito habitação possa ser algo complicado e que ocupe muito tempo das pessoas não especializadas, por isso mesmo que os aconselhamentos de profissionais podem não só ajudar como também agilizar todo esse processo sem nenhum custo associado. Ao optar por ter um intermediário para o crédito habitação, como O Senhor do Banco, estará a se beneficiar de toda a  nossa experiência e competência adquirida e sem custos associados!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *